Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



1152349133wv2yvxr01ew8.jpg
® Jill Greenberg

Esta quinta-feira, mais uma vez, foi negada a possibilidade de adoção por casais homossexuais...
A mim, faz-me alguma confusão que se misturem princípios de direita e esquerda num assunto que se resume a adotar uma criança para lhe dar amor.

Acho que um exercício que deveria ser feito por todos os deputados era uma visita a um lar de acolhimento de crianças da Santa Casa da Misericórdia e ouvir o histórico de cada um que ali vive (desde bebés de colo a crianças que contam os anos pelos dedos das duas mãos). Apesar da tenra idade, os pesadelos são o-pão-nosso-de-cada-dia de bebés que não podem tomar Xanax para terem um sono descansado. Muitos deles nem um ano de idade têm, mas pelo menos três cicatrizes de cigarros apagados pelo corpo já se podem contar, feitas a maior parte das vezes pelos progenitores.
Portanto, a minha pergunta é:
Que diferença faz ser um casal gay a querer dar um lar, conforto e amor a uma criança destas?

Autoria e outros dados (tags, etc)



Um blog de experiências do dia-a-dia com um toque de sarcasmo e ilustrado por uma designer que " Quando-for-grande-quer-ser-ilustradora".


Tradução/Translate


I Saw Jesus in a Toast

Blogs

Tumblr


Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Bloglovin