Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Cá em casa somos dos gatos. E porquê? Muito simples, vivemos num apartamento e com um dia-a-dia que não nos permite estar em casa a tempo e horas para ir passear um canito pela fresca e à noite.
Este foi o ponto fulcral quando decidi ir buscar um animal de estimação e a pergunta (És mais de cães ou de gatos?) surgiu. No entanto, compreendo quando o argumento do companheirismo canídeo vem ao de cima. Mas, não entrando em confronto com o pessoal adepto do cão como melhor amigo do dono, aqui em casa há dois belos exemplares felinos, com personalidades muito diferentes um do outro mas que nos preenchem o coração. Passo a apresentar.

jeremias.jpg

O primogénito Jeremias - O Fora-da Lei. O Jeremias foi o meu companheiro de vida de solteira e tem 5 anos. Quando pensei em adotar um animal de estimação e comecei a fazer pesquisa em blogues de adoção de animais, encontrei um post no blog da associação Entregatos com 5 fotografias de gatinhos para dar e a foto do "Wolly" nunca mais me saiu da cabeça. Tinha ar de rufia e parecia que tinha desenhados dois trovões por cima dos olhos. Quando o fui buscar, percebi que de rufia não tinha nada e de todos era o mais débil (o que me assustou porque nunca tinha tido um animal de estimação que precisasse assim tanto de mim) mas o Wolly já era o meu Fora-da-Lei e claro que veio para casa comigo. Pode ser "Descendente por linhas travessas do famigerado Zé do Telhado" mas é o meu grande companheiro de vida.

 

conjunto_ze.jpg

Mais recentemente veio cá para casa o doce Zézinho. O Zézinho, diminutivo de Zé Bigodes, tem um ano e encontrámo-lo por terras da Beira Baixa, num bando de gatos de rua que vagueavam no quintal do meu avô. Tinha um olho um pouquinho mal tratado, mas era lindo e quando o apanhei para lhe fazer uma festa, cabia na palma da minha mão e é claro que nunca mais o larguei. Hoje em dia é o melhor amigo do João (tenho de admitir que tenho alguns ciúmes, é certo) mas não há nada que demova esta amizade incontrolável. E ainda bem...

ze_jeremias (1).jpg

São os dois excelentes companheiros e estão sempre muito felizes quando chegamos a casa. Por isso, aconselho a todos a adotarem um companheiro felino ou canino. Vale muito a pena.

 

T

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


18 comentários

Imagem de perfil

De marta-omeucanto a 20.11.2014 às 09:20

Cá em casa também somos pelos gatos!
Sempre foram a minha paixão, e a minha filha e o meu marido também gostam.
A Tica é a nossa perdição, é quase como uma "filha". E, ao contrário da maioria dos gatos, que são independentes, a nossa é do mais carente que possa haver, sempre a querer atenção, colo e mimos. Em muitas coisas, o seu comportamento assemelha-se muito ao dos cães (mandamos os brinquedos, ela vai buscar, traz na boca e deixa cair aos nossos pés).
Vale mesmo a pena adoptar! E há tantos a precisarem de um bom lar e de quem os trate bem.
Imagem de perfil

De Teresa Serrano a 20.11.2014 às 10:40

É bem verdade Marta.
Beijinho e obrigada pelo comentário.

Imagem de perfil

De Teresa a 20.11.2014 às 09:42

São lindos os teus bichanos, também sou muito a favor da adopção e uma seguidora do trabalho da Associação Entregatos :)

Sou uma cat person sem dúvida, apesar de já ter tido cães também, são os gatos que me preenchem alma e coração. Presentemente tenho uma gata, a Puska, que apareceu lá pelo jardim e de tão meiga que era (não tinha nada de vadia, provavelmente foi abandonada), foi ficando até que a adoptámos...hoje é dona e senhora de casa, dá os seus passeios no jardim mas dormir é em casa, então agora no Inverno já nem pensa em ir laureal!

Tudo de bom para os teus 4 patas! :*
Imagem de perfil

De Teresa Serrano a 20.11.2014 às 10:45

Obrigada Teresa!
Também gostava muito que o Zézinho e o Jeremias tivessem um espaço exterior para passear. è uma sortuda a Puska!
Imagem de perfil

De Anabela a 20.11.2014 às 09:42

O Jeremias e o Zézinho são fisicamente parecidos :) Eu também achava que os cães eram mais amigos dos donos e tal, mas também optei por um gato, a pedido do filhote. Já o temos quase há dois anos, e não consigo imaginar a vida sem ele. é uma ternura, tem por vezes uma atitudes selvagens e trepa pelos meus ricos cortinados, mas só de vez em quando. e o Riscas tem um blog, 2 páginas no facebook e até um livro, é um mimado!
Imagem de perfil

De Teresa Serrano a 20.11.2014 às 10:52

O Riscas é famoso então! Que giro!:)
A parte dos cortinados é realmente uma dor de cabeça juntamente com os sofás, mas acho mesmo que é uma opção que temos de fazer (ou a mobília impecável ou o nosso melhor amigo - a decisão é fácil, digo eu!).
Beijinhos e obrigada pelo comentário!

Sem imagem de perfil

De Sandra Teixeira a 20.11.2014 às 11:44

Olá! Gostei do post!
Vivo em apartamento e tenho uma gata com 3 anos. Gostava de adotar um gatinho bébé, mas tenho receio que a minha gata não o aceite... Como foi no início o confronto dos teus 2 gatos? Os primeiros dias foram complicados?

Brigada

Sandra
Imagem de perfil

De Teresa Serrano a 20.11.2014 às 13:47

Olá Sandra. Obrigada pelo comentário desde já!
Quanto à adaptação deles demorou uma semana até poderem estar juntos e um mês até estarmos completamente à vontade e saber que o Jeremias não iria "comer" o Zézinho (isto porque o Zézinho era mínimo). No entanto, pelo que nos disseram, foi uma adaptação muito fácil, depende mesmo muito de gato para gato.
Imagem de perfil

De Manual da Moda a 20.11.2014 às 12:09

Sei que muitos acham que os peixes não serão propriamente animais de estimação, mas acreditem que também são. Tive um peixe dourado durante 10 anos (morreu faz dois meses) e adorava observá-lo, sentir a agitação dele quando me aproximava, vê-lo e principalmente ouvi-lo a brincar com as pedras. Ajudava, sem dúvida, a tornar os fins do dia muito mais tranquilos. Ainda não tive coragem de comprar outro. Ainda tenho saudades dele...
Imagem de perfil

De A senhora do gatinho a 20.11.2014 às 12:14

Adorei o post :)
Sem imagem de perfil

De AMLE a 20.11.2014 às 12:20

Tenho uma Mimi à 4 anos e é a menina lá de casa. Não se pela por festas mas é muito meiguinha e segue-nos por todo o lado. Tal como os cães vem esperar-nos à porta e quando está à janela e vê alguém de casa a descer a rua entra a correr e começa a miar desenfreadamente a avisar que temos visitas...
Foi a nossa primeira felina, a pedido dos miúdos é claro, mas posso dizer que assim que chegou à nossa casa com 3 meses e sendo ela muito pequenina, foi amor à primeira vista. Ficámos e continuamos rendidos!
Imagem de perfil

De Bruno P. a 20.11.2014 às 12:24

Bom dia, de facto eu não era muito apologista de ter um gato a viver comigo, sempre adorei cães, por uma questão de habito penso eu, contudo a minha filha desde que nasceu, ou quase, que pede um animal, estivemos a verificar e de facto, o melhor seria um gato ... e assim o fizemos, adotamos um gata, de "rua", como entretanto a "Fiona" cresceu, e estava sozinha, a nossa filha decidiu pedir outra... e lá veio outra gata a "Minnie", agora em vez de uma... temos 2 gatas num apartamento, dão-se muito bem, cada uma com a sua personalidade, animais fabulosos e fazem uma companhia incrível, brincam ... e por vezes também arranham e ferram... é natural faz parte!

melhores cumprimentos.
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 20.11.2014 às 12:36

Olá.
Gostei muito de a ler e dos seus felinos.
Adoptei uma gata, a Kat, fui busca-la ao gatil tinha ela um mês de vida.
Nunca pensara adoptar um animal, vivo num apartamento e fazia-me alguma confusão deixá-lo sozinho enquanto ia trabalhar.
Pensei num cão, mas ter de o levar à rua, o ladrar e incomodar os vizinhos, tiraram-me essa ideia.
A Sofia, minha sobrinha, chateou-me muito para adoptar o gato e fui na onda.
A Kat é uma louca, independente, malandra, provocadora, mas também é um doce.
Quatro anos de convívio com esta malandra, mas quando ela, agora no frio, me apanha sentada no sofá, à noite, e senta-se no meu colo a cochilar, ui, fico encantada.
O parabéns pelos seus felinos.

Sem imagem de perfil

De Maria Teresa a 20.11.2014 às 12:38

Os gatos são uma maravilha, gostam tanto de nós e, ao contrário do que é voz corrente, são muito dependentes dos seus amigos de 2 patas. Também adoro cães, e, se forem habituados a conviver, uns e outros, é uma maravilha

Comentar post


Pág. 1/2



Um blog de experiências do dia-a-dia com um toque de sarcasmo e ilustrado por uma designer que " Quando-for-grande-quer-ser-ilustradora".


Tradução/Translate


I Saw Jesus in a Toast

Blogs

Tumblr


Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Bloglovin