Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



de pessimisten.jpg

De Pessimisten ® Coll.-Verz. Joan Koops 


Há coisas que não percebo neste nosso país e que me custam um bocadinho aceitar, até porque gosto deste cantinho à beira-mar plantado, mas vá lá... organizem-se senhores!

Ainda na semana passada foram discutidas na Assembleia da República medidas para promover a natalidade, porque somos poucos e no futuro ainda iremos ser menos, rebéubéu pardais ao ninho...
Ora como se promove a natalidade no país onde há estágios para maiores de 31 anos?
Nem dinheiro temos para sair da casa dos pais antes dos 30 quanto mais pensar em ter filhos!
É que se bem se lembram também somos dos últimos na União Europeia a sair da casa dos papás e não é porque gostamos muito da comida da mãezinha. Quando a bolsa de estágio ronda os 700 euros mensais (durante doze meses e sem perspetivas de continuar na empresa depois de o finalizar) talvez seja um bocadinho imprudente (vá!) ter um filho. No máximo, dá para dividir o aluguer de uma casa com amigos e gastar os euros que restam em litrosas para anestesiar a mente deste futuro pouco risonho que se tem de enfrentar - talvez assim lá nasça uma meia dúzia de crianças não planeadas, mas o caminho não me parece a ser por aí.
Vamos lá ter bebés então quando se tiver mais de 36 anos e o recibo verde é o modo de sustentar uma casa. Não era eu que gostava de estar nesta situação e chegar ao patronato a anunciar uma gravidez. Era bem possível que continuasse a trabalhar durante os restantes meses e com os horários de sempre, com umas torcidelas de narizes nos dias das consultas e ecografias, mas desde que a produtividade continuasse, tudo bem. E depois? Depois da criança nascer? Recibos verdes igual a não ter baixa. Pronto, fostes! Pensasses antes de engravidar...
Senhores, estamos no país onde nos é pedido para esguichar leite para terem a certeza que se precisa de horário reduzido para amamentar...
Sabem o que vos digo... este país não é para bebés.

Autoria e outros dados (tags, etc)


2 comentários

Sem imagem de perfil

De Nídia a 22.04.2015 às 16:27

Eu acho que a nossa geração nem pensa em filhos, primeiro pensa em sair de casa dos pais, depois quer aproveitar o facto de viver sozinho(a) e só depois é que pensa em casar e ter filhos. Claro que noutros países bem mais civilizados isto ocorre tudo antes dos 25, cá se ocorrer antes dos 30 já é muito bom!
Imagem de perfil

De Claudia a 29.04.2015 às 10:16

É de facto assustador... o melhor é nem pensar muito, senão não os temos!

Comentar post



Um blog de experiências do dia-a-dia com um toque de sarcasmo e ilustrado por uma designer que " Quando-for-grande-quer-ser-ilustradora".


Tradução/Translate


I Saw Jesus in a Toast

Blogs

Tumblr


Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Bloglovin