Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



jeremias e joao.jpg

 

Quando há seis anos atrás decidi adotar o Jeremias, lembro-me que investigava em todos os blogs e mais alguns de associações de adoção de animais sobre o tema e uma das histórias que me lembro de ter lido no blog da Associação Entregatos foi a de um gato que tinha sido abandonado porque a dona estava grávida. Gato esse que nunca chegou a sair da praceta onde vivia anteriormente com os seus donos e a quem os vizinhos davam comida mas que começou a apresentar variações de humor, febre e acabou por morrer. Lembro-me de ter achado esta história macabra e por aquela altura nem sequer sabia o que era a toxoplasmose e não entendi o porquê do abandono do animal de estimação. Hoje continuo a não entender o abandono, mas já percebi o porquê de coisas destas acontecerem e por isso mesmo escrevo este post para tentar ajudar a desmistificar o assunto toxoplasmose.
Agora sou eu que estou grávida, não sou imune à toxoplasmose e tenho dois gatos em casa. Quando fiz as primeiras análises e soube que não era imune a médica disse-me todos os cuidados que tinha de ter com a alimentação e higiene mas quando eu lhe disse que tinha dois bichanos em casa, os conselhos duplicaram. Mas acho que devemos ver estes conselhos como medidas de precaução e não como anunciações do fim do mundo.
Vamos por pontos:
A toxoplasmose é sim transmitida pelas fezes dos felinos e apesar de não ser prejudicial para os adultos, se formos infetadas durante a gravidez pode ser prejudicial para o bebé. Isto é o que temos de saber.
Agora as entrelinhas.
• Os gatos contraem toxoplasmose por comerem carne crua ou caça (ratinhos e assim) o que significa que a maioria dos gatinhos domésticos que estão em casa o dia todo e os donos os alimentam de ração, não têm forma de ter este parasita.
• Se quiserem ficar mais descansadas podem ainda fazer um teste ao gato para ver se é portador ou não do parasita. Isto podem fazê-lo no veterinário.
• A toxoplasmose é bastante mais perigosa quando contraída no primeiro trimestre de gravidez (quando o feto ainda se está a formar).
Bem, não querendo estar a sintetizar demasiado a problemática, aconselho a leitura deste artigo do blog Arca de Noé que acho bastante elucidativo e que me tranquilizou muito.
Por aqui e em jeito de conclusão, só vos posso dizer que os nossos felinos têm tanto para nos dar que não merecem ser neglicenciados em nenhuma situação. Tomem as precauções necessárias (como é óbvio) mas não lhes neguem um belo colinho cheio de ronron.
Uma dica: a caixa da areia pode continuar a ser trocada pelos maridões, eles não têem de saber disto :)

Autoria e outros dados (tags, etc)


9 comentários

Sem imagem de perfil

De nice a 07.04.2015 às 15:53

Mesmo que o maridão não possa fazer essa tarefa um dia, se usarmos luvas e máscara não há problema. E depois, se os gatos forem desparasitados de 6 em 6 meses como é recomendado, não há problema nenhum. Muito dificilmente um gato doméstico será portador do parasita. A toxoplasmose é um problema sério, mas acho que algumas as pessoas exageram. Já vi tantas figurinhas tristes de grávidas à conta disto, mas depois comem saladas dos restaurantes que é muito mais perigoso do que fazer um mimo a um gato.
Imagem de perfil

De Teresa Serrano a 09.04.2015 às 11:14

É isso mesmo Nice! Acho que muitas vezes é mais fácil pensar que não é pela alimentação que se transmite, que todos lavam muito bem os alimentos...

T**
Sem imagem de perfil

De Sofia Marques a 07.04.2015 às 17:29

Eu tenho uma gata que nunca sai de casa e antes de engravidar toda a gente dizia "tens de te livrar da gata" "não a deixes ir para o sofá" " deixa de lhe fazer festas" "não a mimes tanto" blá blá blá. Quando engravidei e o teste disse que não era imune à toxoplasmose foi quase o fim do mundo para essa gente toda! Tinha mesmo de me livrar da Cutty.
O que eu fiz?
A Gata continua lá em casa, continuo a fazer-lhe festas (depois lavo as mãos), continua a estar no sofá, nunca me passou pela ideia de abandoná-la (nem que fosse temporariamente) e o Gajo é que limpa a areia ihihihih
Informei-me bem e não há problema desde que se tenha cuidado, nada de exageros e nada de abandonos!!!
Infelizmente no meu grupo de amigas sou a única que pensa assim... Umas arranjaram novos donos e outras deixaram o gato na rua de vez sem ordem de entrar em casa... Enfim...
Imagem de perfil

De Teresa Serrano a 09.04.2015 às 11:12

Ainda bem que não o fizeste Sofia! A Cutty não merecia, de certeza absoluta. Ainda mais quando não é necessário...
T**
Imagem de perfil

De A senhora do gatinho a 07.04.2015 às 18:25

Gostei muito do post. Conheço quem reencaminhou o gato para casa dos pais e quem o tenha dado . Acho mesmo que é falta de informação. Tenho duas gatas, que fazem literalmente parte da família, por isso, se algum dia engravidar, continuarão em casa, com todos os mimos, como sempre estiveram.
Imagem de perfil

De Teresa Serrano a 09.04.2015 às 11:10

Muito obrigada Senhora do Gatinho. É isso mesmo, a ideia é não "panicar".

T**
Imagem de perfil

De Mulher, Filha e Mãe a 08.04.2015 às 15:59

Estava aqui a ver esta foto e a pensar.. parece-me alguém que conheço... e depois de um telefonema do meu marido, comprovei! E não é que é mesmo?!?
Parece que somos "vizinhas" e não sabíamos! ;)

Toxoplasmose .. é um tema muito debatido durante a gravidez! E espero poder estar a falar contigo pessoalmente um dia destes sobre isto, mas.. no meu ponto de vista, é mesmo isso! Sem grandes alarmismos nem stresses, mas com o devido cuidado não só com os nossos queridos felinos, como com as carnes cruas e tudo o que necessita de ser bem lavado antes de consumido.
Durante a minha gravidez, confesso que não segui tudo à risca, mas tive mais cuidado do que o normal.
A verdade é que ela (toxoplasmose) existe, assim como tantos outros problemas com os quais devemos ser cuidadosos, mas não, obcecados.
Imagem de perfil

De Teresa Serrano a 09.04.2015 às 11:08

Pois é! Uma agradável coincidência Também só hoje soube que tinhas um blog mas como é óbvio vou passar a seguir.

Beijos
T
Sem imagem de perfil

De Inês a 10.04.2015 às 22:36

Obrigada por partilhar informação correcta sobre a toxoplasmose. Infelizmente, há demasiados abandonos por causa de um problema que, na verdade, não é problema nenhum.

Só um apontamento, a única forma de contrair toxoplasmose através de um gato, é por ingestão das fezes infectadas e não só por contactar com as mesmas.
Onde é que esta ingestão acontece? Por exemplo, com crianças pequenas que brincam naquelas caixas de areia em parques públicos, onde os gatos de rua fazem as necessidades.

Comentar post



Um blog de experiências do dia-a-dia com um toque de sarcasmo e ilustrado por uma designer que " Quando-for-grande-quer-ser-ilustradora".


Tradução/Translate


I Saw Jesus in a Toast

Blogs

Tumblr


Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Bloglovin