Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Screen Shot 2016-05-30 at 11.00.21.png
Imagem retirada do artigo do Público sobre o tema.


A sério que me andei a conter durante semanas para não escrever nenhum post sobre esta polémica dos cortes de financiamento aos colégios privados, mas hoje tem mesmo de ser. 

Depois da manifestação deste domingo, também eu, cidadã portuguesa que pago os meus impostos, tenho o direito de demonstrar o meu desagrado quanto ao desfile de caras-de-pau que aquilo foi.
Ora para que fique bem claro, eu estudei num colégio privado durante cinco anos e gostei muito de lá andar. Se tiver possibilidade, o meu filho irá estudar no mesmo colégio. Tenho um "se" no início da frase como podem ver. Porque se não conseguir pagar a mensalidade, irá para o público e sem problema nenhum!
Durante os cinco anos que estudei num colégio privado, os meus pais (de classe média) decidiram abdicar de férias ou até comprar um carro novo (tiveram o mesmo durante vinte anos) para - como eles dizem - pagarem a propina antecipada da faculdade. Fico-lhes muito grata por isso. Eles pagaram escudo a escudo o total de todas as mensalidades durante estes cinco anos. Por isso, tenho o direito de achar esta manifestação, no mínimo, ridícula.
Tão ridícula como se agora a comunidade travesti decidisse fazer uma manifestação de desagrado por não lhes financiarem as lantejoulas necessárias para os seus magníficos vestidos. Mais ridícula do que a marcha da marijuana, em que os carochos apenas pedem a despenalização de drogas leves (sem com isso pedirem para que lhes financiem os estupefacientes!). Acham estas comparações despropositadas? Talvez não... Enfim, portugalidades.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Um blog de experiências do dia-a-dia com um toque de sarcasmo e ilustrado por uma designer que " Quando-for-grande-quer-ser-ilustradora".


Tradução/Translate


I Saw Jesus in a Toast

Blogs

Tumblr


Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Bloglovin