Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Esta semana tenho uma decisão para tomar que me está a levantar algumas questões que nunca antes tinha pensado.

Na segunda-feira passada fui fazer a consulta de rotina das 38 semanas (batimentos cardíacos do bebé tudo ok, tensão arterial também) só que a dificuldade em andar é cada vez maior e tornou-se uma tarefa bastante dolorosa. Ao enumerar esse ponto, a minha médica falou-me na possibilidade de induzir o parto para a semana que vem - 39 semanas - e assim não tenho que estar neste desconforto/sofrimento constante de parecer que tenho um camião TIR suspenso entre as pernas.
É uma decisão que só depende de mim, porque até agora o parto não apresenta risco nenhum para mim ou para o bebé, mas que me fez pesquisar um pouco sobre o assunto (parto induzido versus parto natural) e eis a lista de des/vantagens que tenho estado a fazer mentalmente:

Parto Induzido:
• Não há imprevistos nem stress de chegar ou não a tempo ao hospital;
• Não há ansiedade para mim com a entrada em trabalho de parto;
• A indução inicia o trabalho de parto (é o empurrão) mas não garante a dilatação necessária - na qual terão de partir para cesariana (o que acontece mais vezes);
• As dores/contrações são mais fortes apesar de ser menos tempo de trabalho de parto;
• Um parto induzido não significa que não possa ser um parto natural.

Parto Natural:
• O corpo vai-se adaptando naturalmente para o que vai acontecer;
• O bebé é que irá ditar quando deixa de estar confortável no útero da mãe;
• Podem existir vários sinais de falso alarme que nos leva ao hospital sem ser ainda tempo para isso;
• Provoca uma maior ansiedade na grávida;
• Pode acontecer até às 42 semanas (que para uma grávida parece uma eternidade);

Tenho até segunda-feira para tomar a minha decisão - isto se o Dinis não se lembrar de nascer antes - mas estou a tender para fazer a indução. 
Contem-me o que sabem, experiências de situações similares, desfechos, etc.
Ficarei muito agradecida a todos.

(PS - Epidural sempre! Disso não tenho dúvidas!)

T**



Autoria e outros dados (tags, etc)


8 comentários

Sem imagem de perfil

De Ana Rodrigues a 01.10.2015 às 12:58

olá!
Sigo o seu blog mas nunca comentei mas gostava de lhe deixar um conselho..que obviamente vale o que vale e a decisão final será sempre sua e de certeza a mais acertada para a sua situação.

Eu tive um parto natural às 39 semanas portanto não falo por experiencia própria, no entanto todas as pessoas que conheço que fizeram parto induzido foram poucas que tiveram a sorte de ter "uma hora pequenina". Não a quero assustar mas parto induzido por norma é muito demorado e nem sempre a dilatação é a melhor o que faz com que por norma tenham que ser utilizados outros meios, como ventosas, ferros ou até passar para a Cesariana.

Uma dica para acelerar o parto normal é fazer muitas caminhadas, mas no seu caso é doloroso por isso dica 2 é que pratique muito o amor com o seu parceiro pois diz que ajuda.

A sua médica nas 39 semanas com certeza terá previsto fazer o "toque" e pode pedir-lhe para fazer o chamado "toque maroto" em que dão ali um jeitinho na entrada do útero que em muitos casos provoca o parto (foi o meu caso!!) é um toque mais doloroso mas muito eficaz.

EPIDURAL CLARO QUE SIM!!!
E olha calma e tranquilidade, vai andar ansiosa nestas ultimas semanas mas no dia do parto vai ficar super calma e vai saber o que fazer. Lembre-se...fomos feitas para isto, o nosso corpo está preparado!

Um abraço!
Tudo de bom!
Sem imagem de perfil

De LIli a 01.10.2015 às 13:48

Olá!

Se estás muito desconfortável percebo a dúvida. Eu induzi e acabou em cesariana porque não fazia a dilatação, o que é comum como disseste. Se fosse hoje não faria porque prefiro (muito!) a ideia de parto natural à cesariana. As dores... Sim, quando a medicação começa a actuar são (de repente!) muito fortes! Mas isso é o menos, a epidural está lá para isso. O maior risco é mesmo o corpo não estar preparado e portanto acabar por ser um parto assistido com ventosas/fórceps/cesariana. Que corra tudo bem seja como for!!!
Sem imagem de perfil

De Inês a 01.10.2015 às 14:47

Olá,
Isto das opiniões, serão tantas quantas os comentários. É inevitável. Cada experiência é única e não há volta a dar.
Aqui fica a minha. Tenho dois filhos, um com 28 anos e outra com 23. Foram ambos partos induzidos. O primeiro porque já lá estava dentro há tempo demasiado e teve que se provocar o parto. A minha filha, foi por minha opção (e aval da médica), porque, lá está, já não aguentava mais com o desconforto. Ambos induzidos e ambos partos naturais. O primeiro parto foi bastante prolongado e por isso mais difícil e doloroso. O segundo foi "um ver se te avias". Apesar de bastante mais rápido, também foi bastante doloroso. Como a questão da dor deixa de fazer sentido com a epidural ... vale o que vale.
Seja qual for a opção que tome, vai ser uma boa opção.
Percebo as dúvidas, mas deixe-se guiar pelo coração, pela intuição, e sempre com a opinião/conselho da médica que a está a acompanhar e vai ver que corre bem.
Beijinhos
Inês
Imagem de perfil

De r i t i n h a a 01.10.2015 às 17:05

Experiência pessoal não tenho, mas olhando para aquilo que dizes (escreves, lol) eu optaria por esperar mais um pouco.

Eu sei que os desconfortos já duram há 38 semanas, por isso é só esperar mais 1 ou 2 semanas.

Aproveitas para descansar.

Mas pronto, se é mesmo desconfortável opta pelo parto induzido, os médicos também sabem o que fazem :)
Imagem de perfil

De Francisca a 02.10.2015 às 16:26

OLá
tive um parto natural (com epidural claro!) às 41 quase 42 semanas e foi super rápido.
Em relação à indução do parto todas as pessoas que conheço se arrependeram, porque são muitas horas e por vezes acabam em cesariana. Uma delas esteve 2 dias... não é uma decisão fácil e varia de pessoa para pessoa. Por isso, só posso desejar boa sorte e que tenha uma hora muito pequenina.
Imagem de perfil

De marta-omeucanto a 02.10.2015 às 17:22

Só tive uma filha, de parto natural, correu tudo bem e demorou pouco tempo, embora a mim me tenha parecido uma eternidade.
Comecei com contracções durante a noite, cheguei ao hospital por volta das 8h, o médico disse que tinha 4 dedos de dilatação e que ia ficar logo ali para o parto. Ainda aguentei até perto do meio dia, hora a que ela finalmente nasceu.
Tenho para mim que, no próprio soro, já devem colocar alguma coisa para acelerar o parto.
Eu aconselho a deixar as coisas acontecerem naturalmente.
Imagem de perfil

De Catarina a 02.10.2015 às 17:36

Os meus dois primeiros filhos foram de parto natural. Um nasceu as 38 e o outro perto das 37. Sempre andei muito mas muito para acelerar o parto. Também tinha dores, tinha uma dor ciática que me tirava do sério mas com esforço nunca me deixei parar. Do mais velho andei a limpar os moveis da cozinha e as janelas, passei o dia todo a subir e descer o escadote, nessa madrugada rebentaram-se as águas e lá nasceu ele. O Segundo era um apressado e nem precisou de um empurrão. No caso dos gémeos o parto foi induzido, ou melhor, semi-induzido porque já tinha quase 5 dedos de dilatação. Foi muito rápido e fácil. Foi tão rápido que nem ouve tempo para a epidural.
Pessoalmente tenho uma boa experiencia com os dois.
Contudo durante as três semanas que tive internada antes dos meninos nascerem assisti a inúmeras tentativas de indução As senhoras iam para o bloco de partos, passavam lá dois dias, depois voltavam para baixo porque não tinha avançado e já não podiam levar mais medicação. Tentavam descansar durante umas horas e tornavam a ir para cima sabendo que se não resultasse iriam para cesariana.
Tem que pesar bem os prós e os contras e decidir o que acha melhor para si porque cada caso é um caso.
Sem imagem de perfil

De TimtimTim a 02.10.2015 às 23:21

Olha, eu lamento imenso ter feito o meu primeiro parto com indução, às 38 semanas e 5 dias. Estive 12 horas em trabalho de parto, não fiz dilatação suficiente e a minha filha nasceu de cesariana de urgência porque já estava em sofrimento. Mas esta é só a minha experiência, claro.

Comentar post



Um blog de experiências do dia-a-dia com um toque de sarcasmo e ilustrado por uma designer que " Quando-for-grande-quer-ser-ilustradora".


Tradução/Translate


I Saw Jesus in a Toast

Blogs

Tumblr


Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Bloglovin