Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Lucy-01.png

Lucy®Teresa Serrano

A Lúcia é aquela mulher de 35 anos que continua a usar roupas de elastano e cores fortes um tamanho abaixo do que deveria usar. E porquê? Porque houve alturas na sua vida - nos belos tempos áureos de liceu - que o seu corpo era tão curvilíneo que este tipo de vestimenta ajudava a realçar o que a puberdade lhe fez crescer desmesuradamente e desafiando centros gravíticos de forma nunca antes vistos.
A Lúcia não era muito boa de notas mas nos corredores da escola tinha sempre a nota máxima. Não fazia atividades extra curriculares mas não falhava um concurso de miss-qualquer-coisa que houvesse lá no bairro, não falava com as miúdas franzinas de ciências mas era a melhor amiga da turma de desporto - aliás ainda hoje é casada com o Carlão que era o treinador da equipa de voleibol feminino, na qual ela se inscreveu por já andar de olho nele e porque o equipamento eram os minishorts que salientavam em muito o seu traseiro adolescente (pormenor que também não passou despercebido ao Carlão, claro está).
A Lúcia e o Carlão continuam a morar no mesmo bairro e a ter os mesmos hábitos de há vinte anos atrás: ir tomar a bica depois do jantar ao pub "Muita Louco" com o China e o Cenoura, compram dois maços de Marlboro (light para ela, normal para ele) e fazem compras ao domingo no hipermercado/shopping mais próximo. Fazem isto porque se sentem confortáveis nesta eterna juventude. E que mal há nisso? Nenhum! Apenas as banhinhas da Lúcia a saírem de lado nas suas leggings roxas.

Moral da estória:
Vá lá Lucy, compra o tamanho L.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Medir barrigas

14.04.15

Acho que deve ser prática comum em todas as grávidas verificar diarimente ao espelho se já se nota alguma alteração nas barrigas.
O mais engraçado é que o que antes era um pesadelo, nem que fosse só um centímetro, hoje em dia é uma alegria enorme. Um contrassenso próprio das hormonas aos saltos, digo eu!
Outra coisa que agora estou sempre a reparar é na quantidade de grávidas com que me cruzo na rua e passou a ser um passatempo adivinhar o tempo de gestação pelo tamanho da pança.
Por agora decidi fazer um diário fotográfico mensal com a evolução da minha, mas como ainda só passou o primeiro trimestre, não há grandes resultados a registar. Vai ser giro mais tarde ver o registo dos nove meses. Fica o primeiro trimestre.
T**

MEDIR_BARRIGAS.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

jeremias e joao.jpg

 

Quando há seis anos atrás decidi adotar o Jeremias, lembro-me que investigava em todos os blogs e mais alguns de associações de adoção de animais sobre o tema e uma das histórias que me lembro de ter lido no blog da Associação Entregatos foi a de um gato que tinha sido abandonado porque a dona estava grávida. Gato esse que nunca chegou a sair da praceta onde vivia anteriormente com os seus donos e a quem os vizinhos davam comida mas que começou a apresentar variações de humor, febre e acabou por morrer. Lembro-me de ter achado esta história macabra e por aquela altura nem sequer sabia o que era a toxoplasmose e não entendi o porquê do abandono do animal de estimação. Hoje continuo a não entender o abandono, mas já percebi o porquê de coisas destas acontecerem e por isso mesmo escrevo este post para tentar ajudar a desmistificar o assunto toxoplasmose.
Agora sou eu que estou grávida, não sou imune à toxoplasmose e tenho dois gatos em casa. Quando fiz as primeiras análises e soube que não era imune a médica disse-me todos os cuidados que tinha de ter com a alimentação e higiene mas quando eu lhe disse que tinha dois bichanos em casa, os conselhos duplicaram. Mas acho que devemos ver estes conselhos como medidas de precaução e não como anunciações do fim do mundo.
Vamos por pontos:
A toxoplasmose é sim transmitida pelas fezes dos felinos e apesar de não ser prejudicial para os adultos, se formos infetadas durante a gravidez pode ser prejudicial para o bebé. Isto é o que temos de saber.
Agora as entrelinhas.
• Os gatos contraem toxoplasmose por comerem carne crua ou caça (ratinhos e assim) o que significa que a maioria dos gatinhos domésticos que estão em casa o dia todo e os donos os alimentam de ração, não têm forma de ter este parasita.
• Se quiserem ficar mais descansadas podem ainda fazer um teste ao gato para ver se é portador ou não do parasita. Isto podem fazê-lo no veterinário.
• A toxoplasmose é bastante mais perigosa quando contraída no primeiro trimestre de gravidez (quando o feto ainda se está a formar).
Bem, não querendo estar a sintetizar demasiado a problemática, aconselho a leitura deste artigo do blog Arca de Noé que acho bastante elucidativo e que me tranquilizou muito.
Por aqui e em jeito de conclusão, só vos posso dizer que os nossos felinos têm tanto para nos dar que não merecem ser neglicenciados em nenhuma situação. Tomem as precauções necessárias (como é óbvio) mas não lhes neguem um belo colinho cheio de ronron.
Uma dica: a caixa da areia pode continuar a ser trocada pelos maridões, eles não têem de saber disto :)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Esta semana vou fazer um top da semana um pouco diferente do que costumo fazer.
Vou dedicá-lo em exclusivo à The Store, etc.

Faço isto não só porque sou amiga da Filipa e da Maria das Design, etc há muito anos mas porque adorei TODOS os produtos da nova loja online que as meninas criaram.
Aqui fica a minha seleção:

PICT01 (1).png

Cartaz A4 Into de Wild

PICT02 (3).png

Carimbo We are better together

pict03 (2).png

As listas de tarefas

Pict04 (1).png

Cartão Dia do Pai

Pict05.png

 Caderno Work Hard Dream Big

Posso ainda assegurar que a produção é ótima e os acabamentos das peças são um mimo,
mesmo típico das Design,Etc.

Se ainda não conheciam, aqui fica o site do atelierloja online e facebook.
Espero que gostem.
T**

Autoria e outros dados (tags, etc)

quarto.jpg

® João Mendes

"...De manhã estou bem é na caminha..."
já o dizia o nosso atleta olímpico Marco Fortes e apesar de não achar que seja a melhor opção, nestas últimas semanas tem sido isso mesmo que sinto. Estou desinspirada o que é terrível para o Crónicas. A vontade de saltar da cama quando acordo não existe, meto o braço fora do edredão e está frio, olho para a janela e está cinzento lá fora.
Penso na lista de tarefas do dia e menos vontade tenho de sair debaixo deste mundo quente e preguiçoso que é o vale dos lençóis.
Por isso, peço-vos mil desculpas e já agora as vossas receitas para saírem destes estados catatónicos que se apoderam de nós de vez em quando. Por aqui, vou tentar ser breve nesta depressão sazonal de inverno profundo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

vestido_simplezinho-01.png
®Teresa Serrano

 Gosto quando uma futura noiva começa o briefing para o seu vestido com: "- Quero algo muito simplezinho" porque quase sempre é sinónimo de simples-o-tanas.
"Não quero nada muito extravagante, tudo muito clássico e com linhas direitas".
Digo eu: "-Então não estás a pensar levar véu?"
"-Ai sim! Uma noiva sem véu, não é uma noiva!" - aliás a avó até é sevilhana e tem uma mantilha de renda lindíssima de 8 metros que a noiva está a pensar usar como véu.
"-Então sendo assim o vestido vai ter de ser bastante básico?" - indago já com algumas reticências.
"-Claro que sim! Estava a pensar num tecido brocado, mas com um corte extremamente simples, assim com uma saia rodada - desde pequena que sonho com um vestido de princesa".
E pronto, está o arraial montado - penso eu.

Moral da estória:
A maior árvore de natal da Europa no Terreiro do Paço conseguia ser mais simplezinha.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Este fim de semana passámos na Praça do Martim Moniz que se vestiu de vermelho para celebrar o ano novo chinês. Os lampiões vermelhos descem a rua desde o Intendente até à praça o que lhe dá um ar de festivo e místico ao mesmo tempo.
Nós gostamos muito de passear pela rua da palma e descobrir um pouco deste mundo à parte dentro da cidade. Desde os supermercados cheios de produtos etiquetados em chinês que não fazemos a mínima ideia do que está dentro das embalagens - que quase sempre têm um cheiro doce demais para meu gosto - à loja de loiças chinesas na rua pedonal que liga o Rossio ao Martim Moniz e onde a senhora chinesa nos diz sabiamente quais as melhores ligações entre signos chineses.

Deixo-vos com um pedacinho deste nosso passeio. Boa Semana!
T*

PICT02 (9).jpg

PICT01 (9).jpg

PICT03 (9).jpg

Pict04 (6).jpg

®Teresa Serrano

Autoria e outros dados (tags, etc)

O APARELHO-01.png
®Teresa Serrano

O aparelho nos dentes já foi um dos meus maiores desejos enquanto pré-adolescente.
Sempre que uma amiguinha aparecia com um, apesar do ar sofrido dela (pelo menos nos dois primeiros dias que mal conseguia falar), a única coisa que me lembro (e adorava!) eram os elásticos verde neon que me causavam uma inveja bruta.

Quando chegamos à adolescência propriamente dita, já não é assim tão cool ter aparelho. Sobretudo se já temos um namoradinho a quem queremos dar beijos. Mas o que é certo é que a conta até foi bastante dispendiosa e pelo menos dois anos foi o crédito que o dentista conseguiu vender à maioria dos pais preocupados com a higiene oral das suas crianças. A sacana da engenhoca até que resulta e aguentando mais alguns meses lá se fica com o sorriso Pepsodent e de Boca-de-Ferro até passamos à/ao mais popular da escola.
O que não entendo é o aparelho Fora Adolescência.
A quantidade de pessoas nas casa dos 30/40 anos que conheço que usam aparelho aumenta de ano para ano. E mais! COM OS DENTES TOTALMENTE DIREITOS! "Ah e tal... O dentista diz que tenho uns aqui atrás que puxam os outros para a frente e vão ficar todos tortos no futuro" - parece que a nossa dentição é o público de um concerto de hardcore em que começam a fazer moches uns aos outros!... a sério?

Percebo que tenham de se criar necessidades para a economia dentária continuar a existir, já que se aboliu a bela da placa, mas por favor...vamos lá deixar de vender aparelhos transparentes "...por que não se notam..." quando na realidade parece que se está constantemente com a boca cheia de arroz doce e deixar que trintonas solteiras tenham os seus dates descansadas sem terem de passar pelo vexame de sorrir depois de comer pasta de azeitona preta ao pé do trintão que até lhes enchia as medidas...

Moral da estória:
Façam antes um branqueamento à la Paulo Portas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pict01 (4).jpg

Pict02 (4).jpg 

Pict03 (5).jpg

Para quem gosta de escrever umas palavras doces ao Mais-Que-Tudo no Dia dos Namorados, este é o postal mais amoroso onde o podem fazer.
Claro que sendo do I Saw Jesus in a Toast, não podia ser de outra forma.
Aqui sofre-se de amor

Caso queiram encomendar, podem fazê-lo por aqui. Tenho uns quantos prontinhos a sair do forno.
T**

Medidas:
12,8x17,8cm (postal+envelope)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Manhãs

31.01.15

2015-01-10 12.05.04-1.jpg

®Teresa Serrano

Manhãs preguiçosas. Bom fim de semana.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


por TERESA SERRANO - este é um blog de experiências do dia-a-dia com um toque de sarcasmo e ilustrado por uma designer que " Quando-for-grande-quer-ser-ilustradora".

Tradução/Translate


Pesquisar

  Pesquisar no Blog