Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


pint.jpg
Pinterest @MiaGrphx 

Hoje falo sobre um assunto que costuma ser polémico mas que pouco se faz para ser resolvido até porque é incómodo e se não se falar vai passando despercebido: ser mulher num mundo de trabalho gerido por homens.
Ora isto é tudo muito bonito, temos uma equipa 50/50 mas quando chega a hora da graxa ao chefe é bom que se tenha um clube de eleição e ser do Sporting costuma cair muito bem ao patronato.
Se assim não for é melhor irem antes para a máquina do café falar das compras que fizeram nos saldos da Zara porque não pertences ao grupo "menina-não-entra".

Mas, e se também não fizeres parte do grupo dos saldos da Zara?
Bem, isso fica só complicado de gerir entre as mulheres mesmo, porque do grupo das pilinhas estás excluída na mesma - tens TPM ou lá aquela coisa que as mulheres deles também têm (das quais eles fogem a sete pés e vão beber gins com os amigos para um bar).
Então mas vamos pôr de parte esses pequenos pormenores e vamos lá falar de métodos de trabalhos porque na realidade é isso que interessa (certo?).
As mulheres são multitasking - qualidade muito apreciada em casa porque tanto conseguem pagar as contas da água, gás, como ir à manicure durante a hora de almoço, como cuidar das crianças e ainda ir à lavandaria buscar as camisas engomadas para a semana inteira de trabalho do homem.
Já no trabalho conseguir responder às tarefas enquanto se pensa o que fazer para o jantar e sair a horas de ir buscar os miúdos ao infantário não é assim tão fixe... porque não estás 100% empenhada no projeto. Prefiro antes trabalhar com o Pedrinho e ainda vamos dar uma surfada antes de vir para o escritório.
E progressão na carreira, como é?
Epá... as mulheres a certa altura começam a pensar casar e ter filhos... passam as horas de almoço a fazer pesquisas no pinterest sobre coisas para a vida pessoal delas... vamos antes escolher ali o Paulinho que tem sangue na guelra (o puto faz-se!) e até gosta dos vídeos que lhe costumo mostrar no youtube. É assim mêmo granda Paulinho!


E por hoje aqui fica a minha pequena dissertação sobre o ser mulher num mundo de trabalho gerido por homens.

Autoria e outros dados (tags, etc)

crise_de_meia_idade_masculina-01.png
®Teresa Serrano

 

A meia idade nos homens é uma coisa complicada. Não só é complicada como também é notória. E por muito que pensem que estou a falar de aparência física, a falta de cabelo ou a barriguinha saliente, enganam-se. Falo antes de três opções de "presentes" que quase todos querem/têm por volta dos 45 anos. E passo a enumerar:
1) Trocar a esposa por uma namorada com metade da sua idade;
2) Comprar o carro desportivo/descapotável;
3) A mota.
O mais engraçado é que em qualquer uma das opções encontro sempre o mesmo denominador comum: a potência (e vamos lá tentar deixar a ironia de parte, se possível!).
Ora, como mulher casada que sou - e espero ser ainda por volta da meia-idade - vou torcer para que a escolha do meu maridão seja a bela da mota.
(Parece que já me estou a ver de look cabedal total à pendura numa Harley a caminho da concentração de Faro). E aqui é deixá-lo conviver com os outros espécimes de casaco de cabedal e da promoção das ampolas capilares. Cerveja numa mão, fazer rateres com a outra e uivar à stripper. Mas no final de tudo, voltar ao seu confortável lar e calçar a bela da pantufa da serra da estrela.


Moral da estória:
Toda esta estória só pode ter como banda sonora Dire Straits, preferencialmente a música Sultans of Swing.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Um blog de experiências do dia-a-dia com um toque de sarcasmo e ilustrado por uma designer que " Quando-for-grande-quer-ser-ilustradora".


Tradução/Translate


I Saw Jesus in a Toast

Blogs

Tumblr


Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Bloglovin