Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Apesar de ter visto umas quantas nestes dias, continuo à espera dela.

cegonha01.jpg

 

cegonha_02.jpg

23SEMANAS.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Adeus santos populares. Olá vida rural.
Desejo-vos um bom fim de semana e para a semana há mais.
T**

111.jpg

® Helena C. Jones 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Visto que durante as duas semanas que passámos pela beira baixa foi muito difícil o meu acesso à internet, este fim de semana decidi mostrar-vos mais um belo sítio para visitar por aquelas bandas. Fomos até ao parque de campismo do Freixial, no concelho de Penamacor, que por esta altura está encerrado (por ser inverno, espero), mas como irão ver nas fotos é um sítio com uma paisagem natural fantástica, ideal para passar uns dias de verão no silêncio do vale e com direito a banhos de rio. O parque de campismo fica mesmo na margem do rio Bazágueda e pelo que me parece do que vi, têm acesso direto do interior do parque. O caminho para lá chegar é uma estrada um pouco estreita e sinuosa e fica mesmo no meio do vale, sem qualquer povoação por perto (para o caso de se estar a pé, mas a cinco minutos se estiver de carro). Ideal para quem gosta de estar em contacto direto com a natureza.

T**

pict04.jpg

pict02.jpg

 

pict03.jpg

pict05.jpg

®Teresa Serrano e João Mendes

Autoria e outros dados (tags, etc)

Outro dos momentos que marcou o meu ano foi finalmente a nossa casa em Penha Garcia estar terminada. A opção de poder "fugir" da cidade por uns dias sabe muito bem, ainda mais quando se reconstrói algo que faz parte da nossa história pessoal. Se partilham do mesmo sentimento pela natureza não hesitem em visitar. Fica no concelho de Idanha-a-Nova (a três horas de Lisboa) e tem uma paisagem natural magnífica.

O CAMPO.jpg

® João Luis Mendes

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Este fim-de-semana fomos de novo até Penha Garcia preparar os últimos ajustes para o Natal rural deste ano. Faltava-nos um sofá (para receber os amigos), a nossa cama (até agora dormíamos só no colchão) e as quatro cadeiras (para podermos fazer ceias prolongadas pela noite fora). Fomos recebidos com muita chuva e frio mas a nossa casa é tão reconfortante que nem isso nos deixou menos entusiasmados com este novo capítulo da vida rural. Mais uma vez, chego à conclusão que temos um estilo Ikea-reinventado-pela-herança-dos-nossos-muito-queridos-antepassados (neste caso, num estilo mais rústico).

quarto_conj.jpg

Então, no quarto para além da cama Ikea - facilmente reconhecível - temos: 1) Colcha patchwork feita pela mãe do J. (completamente vintage, visto que tem a idade dele); 2) Colcha em crochet feita pela avó do J. (também já conta com umas décadas); 3) Mesa de cabeceira em cortiça (feito pelo meu bisavó, anteriormente utilizado como banco para sentar à lareira); 4) Candeeiro a petróleo (do pai do J.) e 5) chávena de café (herdada da minha avó).

louceiro.jpg

ceia_conj.jpg
Na área da ceia temos: Louceiro, mesa e cadeiras Ikea e pratos (todos eles herdados da minha avó).

porta_conjunto.jpg

À porta temos musgo para o presépio.

caminho_1.jpg

E uma viagem de final de tarde com uma paisagem como esta.

caminho_conjunto (1).jpg

Já vos disse que vale a pena visitar a Beira Baixa? :)

T

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


por TERESA SERRANO - este é um blog de experiências do dia-a-dia com um toque de sarcasmo e ilustrado por uma designer que " Quando-for-grande-quer-ser-ilustradora".

Tradução/Translate


Pesquisar

  Pesquisar no Blog